! Cotchabamba !

. Melhor que Manhatchian .

A favor do mocassim sem meia maio 24, 2009

Filed under: dá um post — tuty @ 4:50 pm

Preparando rapidinho o cenário: manhã de sábado – ressaca – a poucos minutos de vomitar todo o meu café E os pastéis de couve do samba anterior – mamãezinha, Rita e eu chateando na mesa. Não sei por que motivos Miriane estava suuuuper se divertindo olhando preços de carros no jornal e comentando esporadicamente qualquer coisa de desimportante a respeito dos tais veículos. Conversa fiada normal até que Dona Cris vem e me solta, inadvertidamente: ‘Gente, mas vocês têm que prestar atenção numa coisa e só em uma coisa… Quando virem um Monza na rua… Prestem atenção nos motoristas! Monza e Escort Hobby também, mas mais Monza mesmo. São OS MAIS bregas. Impressionante! Sempre!!! Nunca vi igual…’ E assim até me ajeitei na cadeira um cadinho. Olhei pra Miriane, que já de mim caçoava com os olhos, e tentei me defender pra chegar num mínimo de decência. ‘Não, mãezinha, também não é assim não, né?!’ Encara-me minha mãe e, entendendo tudo, pergunta com boquinha torta meio rindo pela prévia da resposta: ‘Vocês conhecem alguém que tem um Monza?!?’ ‘Anham’. ‘Queeeeeem é esse, meu Deus?’ ‘Um amigo de fulano’. ‘Mas vocês entraram no Monza?’ ‘Anham’. ‘Ai, Thaís, não me fale que vocês pegaram carona com o cicrano de Monza?’ (É, a palavra MONZA, com toda sua bagagem deno e conotativa, foi mesmo muito pronunciada por aqui ontem) ‘Anham’. ‘E você ficou com o tal sujeito, é o que me parece…?!?’ (Porque, né, nesse momento já estava cômico) ‘É… Mas eu NÃO SABIA que ele tinha um Monza!!!’ Mamãe arreganhou sua boquinha pequenininha pra rir exclusivamente de mim e concluiu com chave de ouro: ‘Nossa, acho que ter um Monza é pior que usar mocassim sem meia, viu?’ Prontofalei. Mamãe acaba comigo.

 

coisas [2] maio 23, 2009

Filed under: 1 — Sofia @ 11:32 pm

Ow. daqui uns dias isso aqui estará com mofo. Acho digno aumentarmos o time.

Há uns dias, fazendo um flashback dos tempos militarianos, eu e Lucas Teiichi demos boas risadas. Aí a gente lembra dos namorinhos, dos grupinhos, das catanhas, dos 7 de setembro, dessa coisa toda que foi nossa vida lá,né. Aí, ele me sugere escrever um post em homenagem a ele. OK. escrevo,friend. Mas,hmmm…o quê,né? Aí, eu fui fazer uma linha do tempo na minha cachola..pra recuperar os momentos em comum,né. Pois bem, pessoal, o que rola é o seguinte: o Teiichi é japonês.Aí, na sexta série, eu, esquelética,sem bunda nem peito, cantando Chiquititas, me apaixonei por ele. É.Aí, eu tinha que compensar a falta de atributos estéticos,né.Que q rolava?Eu era AMIGA, super engraçada (aham).Aí,q mais: sempre andei com mta mulher,né. e todas sempre mto bonitas.msm.sabe filme americano q tem o grupo das populares e a troncha que usa óculos e só serve pra ser a CDF do grupo?POIS É.mais ou menos isso. Aí, q q rola, o Teiichi toda semana era a fim de uma. e essa uma sempre foi uma das minhas amigas. SEMPRE.certo é q ele gostou da escola inteira, MENOS de mim.OK? ele NAMOROU duas amigas minhas,OKAY?pois é.o importante é q isso traumatiza uma pré-adolescente,gente.Imagina o efeito disso na minha auto-estima.Afinal de contas, o que houve com aquela máxima da beleza interior?É, pra ele, eu só era a nanica amiga das mulhé. Gente,guardo tanto rancor.Ai. Sofro ao lembrar.Adolescência é cruel demais.Mas enfim. Arrastei essa paixonite por anos.Hj,né,não existe mais.mas por queeee? Primeiro pq orientais não me atraem.e pq o Teiichi hj usa lentes transition.Ademais, mto melhor ser amiga dele hj, pra rir dessas bobeirinhas. Mas oh,bem,talvez eu te mande a conta do terapeuta,ok?

Mudando de pau pra cavalo, eu digo coisas q vivi nesses últimos dias. Coisas banais.Mas q a gente não acredita. Serião.

1 – Prof de Dir Economico deu um trabalho né.Blz. Fui, como de constume, começar a fazer às 22h da noite anterior à entrega.Antes,tinha q ler um relatorio de MUITAS páginas. Li. To eu fazendo e tal…já era meia-noite..o trem tava ficando bonito.digitado. grande.Eram 3 perguntas, eu tava na metade da segunda.Alguém no msn me diz:que bosta esse trabalho ser manuscrito,né… OI???? MA NUS CRI TO! OKEY?Achei mto digno. Brigada, Murphyyyy.te amo,gato!

2 – Tô eu indo pro estágio.Morrendo de sono.Dentro do 9206.Sentada na cadeira perto da janela.Coloco meus sunglasses de pirua e simplesmente FECHO o olho.Não deu pra controlar.que soninho cuti cuti. EIS QUE sou acordada com batidinhas na janela.Desnorteada, sem o rumo de casa, olho pra fora e qual é o meu susto quando dou DE CARA com a cabeça de um daqueles cachorros da EMIVE!!!gente.foi mto surreal. achei q eu tava louca.aquele cabeção,num corpinho de gente, pulando e dançando pra mim. Achei mto místico.E não fez bem pra mim.Fiquei o resto da tarde perturbada.

3 – O ônibus que eu pego pra ir pra casa (gente, eu pego 4 onibus por dia,acredita?Zona Norte, ì’m jenny from the block!) passa pela Caetés.Aquele lugar é um antro de coisas das quais a zona sul teria pavor em presenciar.Pois bem.Tá o 2215 descendo, eu olhando a paisagem lúdica, quando dou de cara com uma loja: KEYLA CONFECÇOES.pensei:han… olho um pouco abaixo da placa,tem uma cartolina: Qualquer peça de adulto a R$5,00.pensei: han han. olho pra porta e tem uma banca com várias calcinhas e outra cartolina: CALCINHA BUNDA FARTA POR R$1,99. SEM MAIS.32A315_1

4 – Ontem, estávamos eu e mais duas cotchabambenses num samba. Sem saber o que fazer com a consumação que nos restava, Miriane tem a idéia de pedir uns pasteizinhos. é. aí, a porção chega. blz. fui morder com todo o ímpeto de uma pessoa que está a fim de encerrar a noite comendo algo BOM, qndo eu sinto gosto de que?de que? de COUVE.é. o recheio do pastel era COUVE.aquele trem verde. ok?ok.

É isso.

bjosandraquerotematar

 

Coisas. maio 17, 2009

Filed under: 1 — tuty @ 9:36 pm

Comentários aleatórios. Mesmo.

Mamãezinha comprou um livro. Ela não é de comprar livros, sabe? Não que não os leia, muito pelo contrário, lê até bastante. Mas não negocia a leitura, sabe como é… Conhecimento e prazer não têm preço. Aí foi comprar um livro do Padre Fábio pra dar de presente (TÔ POR ENTENDER essa loucura toda com o tal rapazinho) e emendou uma pechincha pra ela mesma. A Cabana! Sabe esses porcamente traduzidos bestsellers com capa estilo pôster de divulgação de filme? Pois é. Está minha mãezinha ontem a terminar sua leitura e talecoisa, vem meu irmão, rachando: ‘Thaís, vai lá e pergunta a mamãe o que ela achou do livro’. Lá fui obedientemente eu. ‘Mamãezinha, e aí, gostou?’ Dona Cristina, visivelmente emputecida e repetindo, com a mesma indignação, a anteriormente espontânea resposta: ‘Uma booooooosta!’ Adoro experiências frustradas! Identifico-me. Mas sem mais a esse respeito.

Conheci dois vizinhos ontem no portão ao chegar de madrugada em casa. Já eram conhecidos de vista, porque, né, não tem muito como não notá-los. Mas descobrir que o travesti é evangélico e que o amigo emo tem um fofolete digno apelido foi, digamos, interessante. Porém não foi o suficiente para repensar minha racional semi-ojeriza aos sujeitos que ao redor de mim residem. Vizinho é vizinho e filhadaputa é filhadaputa.

Não vou hoje, como de costume, deliberar aqui no quentinho sobre a mágica alucinante da noite anterior, sempre muito lúdica. Vou guardar mesmo pra mim. Mas que fiquei de caaaara com o psicopata-Washington no cachorro-quente salvador dos nossos fins de noite… Isso fiquei! De novo!!! Gente, aquele ser é muito equivocado. E muito indesejado. E muito onipresente!!! ME-DO!

Já minha xará, Taís (Araújo), ex de Netinho de Paula — arregaçador de mulheres e príncipe chulé da periferia —, poderia guardar para si, assim como acabei de prudentemente fazê-lo, seus comentários impertinentes e demasiadamente reveladores de uma personalidade egocentricamente megalomaníaca. A sujeita é a versão-ébano-paraguaio de Carolina Dieckmann, que, por sua vez, é idêntica à Luana Piovani, que é cara e focinho de Fernanda Rodrigues, Ivete Sangalo, Preta Gil e toda essa gangue de mulheres-modelo (NOOOT!!!) pra nossa perdida juventude. Como confiar em uma mistura explosiva dessas, pessoal? Sem chance. Com a responsabilidade social de uma ameixa, Taís vem trazer a vergonha às minhas outras colegas de lindo nome, assim como aos verdadeiros ‘revolucionários’ desse nosso mundão de meu Deus, tanto quanto, por que não, à raça feminina. Neam? Depois de liberar os cachos cuidadosamente para se encaixarem na moda afro (África tá na moda; modelo novo de Melissa que o diga), começar a se vestir de acordo com o salário que recebe, beijar o alvinho Gianecchini na novela e ganhar a notória anonimidade de mais uma Helena de Manoel Carlos, passou a se achar digna de levantar bandeira de al-gu-ma coisa. Taís Araúúúújo, rapêize?!? Ai. Aspas-por-extenso pra declaração da mais nova diva-da-melanina: (aspas) Minha carreira não tem só valor pessoal não… Tem valor social também! (fecham-se, assim, as aspas) E minha feição também. E o post.

E tô assistindo pela milésima vez Como Perder um Homem em Dez Dias. Não me agoeeeeeento! Samambaia do amor é o que há!

Loooogo, beijos pros sobreviventes.

 

Ai, como se move o burumbumbum. maio 13, 2009

Filed under: 1 — tuty @ 1:04 am

E mais uma vez considerada a rainha do indigno, inescrupuloso e da baixa resistência (será? tô por entender), mandei mensagem pro telefone fixo de um restaurante no Ouro Preto, dizem por aí que corri nos guetos savassianos parando veículos automotores (ok, Monzas não) pra arrumar companhia prA Obra – Bar Dançante, paguei no cartão 3,60 de um derradeiro chopp quando galera já tava na Coca-Cola com mixido e armei uma arapuca prum Rouxinol sem vergonha, chatonildo, vesgo E o próprio proprietário do tal inesquecível Monza (sem contar que, como disse Miriane, de calça com lavagem-Barro-Preto e tênis-Shopping-Oi). OI?!? Engraçado como memória seletiva funciona, neam?!? Então tenho logo plena convicção de que a noite foi mesmo mooointo boa. Especificamente pra mim mesma. Minhas noites são sempre óóótemas por isso. E por isso também acabo sempre devendo desculpas às minhas lindas e preciosas gatas-garotinhas-Cotcha. Mas não peço. Porque, né… Ok. Amor acima de tudo, benhês! Convençam-se disso. Senão me fodo! Mas enfim… Desse veneno desnecessário aí não planejei destilar uma gota, porque, na verdaaaade, venho por meio deste encarecidamente perguntar como anda o processo de registro da nossa marca-patente-worldwidefoda…? Porque tive azia gastrítica ao vislumbrar nosso Tears-In-Heaven na boca de quem atua nos confins do DDD 75!!! Call 911, Linha Direta ou mesmo Celso Russomano aí, meus amores, porque tô a fim de processar us neguim tudu com direito a mãos pra cima e batendo palma! Vê só… Affe.

 

 

Murri!

 

Pega a cadeira e senta no chão… maio 12, 2009

Filed under: 1 — ritoca @ 12:49 am

Gente, tem me acontecido tanta coisa nesses ônibus da capital, que eu nem conto… Murphy é o motorista de todos. Outro dia levei um SOCO de uma criança, no outro adormeci e passei do ponto, e hoje… hoje acordo e tem um travesti sentado ao meu lado. Sério. Indo pra Federal, galera. 7h da matina. E eu, egípcia total. Fiquei pensando… essa coisa de inclusão, né?! Primeiro os meninos de escola pública, depois os ÍNDIOS e agora os travecos, por que não?! Só me pergunto qual curso a pessoa estaria fazendo, né?! Turismo sexual? Ok, feio. Maldade. Aniversário da Sofs a gente pegou ônibus. E um MONZA. Assim, não aconteceu nada de marcante em nenhum dos dois, mas no in between… huummm! Sofia ser o centro das atenções é sempre gratificante, né, principalmente pra quem tá ao redor… Ainda mais gata como estava. Ainda mais ganhando e ESNOBANDO rosas de remetentes anônimos E não-anônimos!! Cotchabamba em festa, com direito a Bebelinha livre, loira e linda só pra gente! Tudo bem que algumas pessoas erradas apareceram e algumas certas não deram o ar da graça, mas nada que nos desapontasse de todo. E juntando mesas e cadeiras de todos os lados, cartelas individuais para cada dupla, tivemos um belo duplo aniversário, descobrimos que alguns amigos de nossos amigos deveriam ser mais que apenas nossos amigos e percebemos, mais uma vez, que o álcool entra e a dignidade sai… e vai direto pra dentro de um Monza! Jefferson não deu DorEtos de graça pra gente não, mas nos abasteceu satisfatoriamente com Bohemias em excelente temperatura, até o ponto de sermos quase convidados a sair do já memorável Bar Sabor do Nordeste (Da Cor do Pecado, pra quem preferir) para irmos direto para o banco de trás do já mencionado veículo… o Monza. E lá vamos todos nós seis bêbados restantes fechar a noite comendo mixido, Sandra por cima de todos, por favor.

É, é isso aí… E depois de tudo, manhã seguinte: dia das mães e ressaca. Combinam, né? Digno.

Sem mais comentários. Mais um abraço de parabéns aí, benhê.

p.s.: Faltaram fotos. Achei um erro.

 

nãosoudininguémeutonapistapranegócio maio 2, 2009

Filed under: ficadica — Sofia @ 11:04 pm

Ow. que bosta. TODA vez q eu penso em entrar no blog, eu esqueço a senha. TODA vez.POR QUE que alguém faz uma senha pra NÃO lembrar?Pois é.
Oooopa,minha gente linda!Que bronzeado Cotcha tem trazido pra vcs,hein?maraviiiiiilha!olha,gentem, é nesse sábado de chuva q eu venho aqui espantar as moscas varejeiras cheias de doença do nosso A-MA-DO blog.
Eu poderia falar de várias coisas. Posso falar do aniversário da mais classuda do universo.Siiiiiim.Bruna Rezende!Palmas, palmas, palmas pra ela!Fina,né?E o aniversário então…oooh,gente.mifudi ao zuar nossa companheira Rita pela presença de um de nossos amigos carnavalescos.E que noite engraçada,né. Coração de chocolate a variados preços (rita, mixplica pq diabos vc pagou DOIS REAIS por aquilo?e ainda corrigiu o ceLebral da mulher na cara dela.).Eu sendo pivô de uma briga pq um cara entrou na minha frente na fila do banheiro.É. e eu tava na fila do banheiro MASCULINO,okay,pessoal?aham.e aí,qndo eu vi, atos libidinosos envolvendo a minha pessoa  e da nossa pequenina Tuty estavam sendo comercializados.é isso,gente.pessoas PAGAM pra ver atos lésbicos. e é por isso que a gente continua – COM ORGULHO – pobres, tatazinha. amém,né?Me lembro,ainda, da Sandra cantando SERTANEJO com nosso amigo poliglota.ô simpatia,né,gente?saudade dos tempos sem preocupaçao do carnaval.e boto fé no aniversário conjunto.Vou beber e rir. como sempre.
E aí…surge um casamento.não tinha salão aberto.Não sei fazer minha unha.Até Susan Boyle tava mais pegável q eu,ok?Gente, picotei minha cutícula.juro.Mário Rúben até sugeriu q eu fizesse um look mais despojado, tipo um coque.mas nao ia ser possível.Como vcs sabem, meu cabelo é ALISADO.e como a química já tá saindo (mas ainda sinto o cheiro de formol), a raiz tá mostrando exatamente a minha genética.coque iria EVIDENCIAR esse erro.Imagina só onde tava minha auto-estima.pois bem.fui msm assim. afinal de contas, tratava-se do casamento do irmão da Rita que, por sinal, eu só conheci na porta da igreja.Rita de madrinha,gente.tava num nervo.tava gata.msm.mas, como eu JÁ disse, eu nao pegaria.blz.rita lá se movimentando e tal.eis que tatazinha é convocada pra ser madrinha.ahahaah eu ri. juro. e num piscar de olhos, as pesssoas se tornam maridoymulher.que coisa,né.deusconserve o deles e me livre dessa!ENTÃO, veio a festa.Gente.Evangélicos dançam MUITO.me senti muito tímida,véi.galera sisbaldou.azamigas sijogaram e bateram cabelo a noitinteira. e o garçom gatinho me embebedou horrores.alguém deveria ter avisado a ele q ele não precisava usar desse subterfugio pra conseguir algo.pois é. acho que só a gente bebia e comia.seriao.e a super dupla Sui Generis surpreendeu.tocaram paulinho da viola,galera.paguei pau.serião.no final, me senti furtada ao levarem meu frufru-branco-de-diva.as luzes se acenderam.fui a única a não levar o enfeite de mesa pra casa.mas pelo menos, tem várias msgs pruszamigos no meu celular,eu comi camarão e ahazay no sentimento com o Sergio (garçom,ok?). Ah. Faísca, seu nome foi lembrado várias veizins na noite.

No mais, tô no aguardo do próximo evento social,bjomichamem.

Gente, quis colocar essa música do Negritude Jr pq Daniel, nosso novo amigo, fez referência à mesma na noite de ontem.Eis que me aparece esse clipe quando eu digitei na busca do youtube.Sem mais.